Acerte Seu Público-Alvo — 3 Dicas Para Desenvolver a Persona

Acerte Seu Público-Alvo — 3 Dicas Para Desenvolver a Persona

Entender o seu público-alvo é algo essencial para poder realizar diversas ações em sua empresa. Sem esse conhecimento, você pode investir seus esforços de maneira equivocada e ter prejuízos tanto de tempo quanto de dinheiro.

A melhor maneira de ter uma boa ideia do seu público é criando uma persona. Desenvolvê-la é uma parte muito importante de suas estratégias e pode, inclusive, ajudá-lo a entender melhor alguns objetivos de seu negócio. Veja dicas de como fazer neste artigo!

1. Pesquise

O primeiro passo para criar uma persona que realmente represente o seu público-alvo é pesquisar sobre ela. Para isso, você precisa utilizar todas as informações possíveis dos clientes que tiver em sua lista. Nessa hora, ter uma boa base de dados pode ajudar muito a não errar e a identificar padrões mais facilmente.

Procure os seus clientes e separe-os em perfis. Veja qual deles mais se encaixa no que você busca agora como público. Informações que podem ajudar nessa etapa, além dos dados de clientes, são aquelas relacionadas ao site (caso sua empresa possua um), ao ticket médio e às próprias vendas, como os produtos comprados, entre outros.

2. Responda a algumas perguntas

Após fazer todas as pesquisas que julgar necessárias para entender seu cliente, você vai precisar pensar como ele. Crie um questionário completo com algumas perguntas que te ajudarão na hora de desenvolver a persona, como por exemplo:

  • idade;
  • interesses;
  • o que procura na hora das compras;
  • renda média;
  • medos;
  • frustrações;
  • redes sociais;
  • hábitos na internet (ou de compras em lojas, caso seu negócio seja físico);
  • o que julga bom ou ruim na hora das compras.

Você deve fazer e responder como se fosse o seu cliente. Outra ideia, caso queira, é enviar um pequeno questionário com algumas dessas perguntas para alguns deles. Se eles puderem responder, será de grande ajuda!

Vale lembrar que uma persona deve ter nome, é claro. Então não se esqueça de criar um também.

3. Não esqueça das dores

Uma persona tem o que chamamos de dores, ou seja, os problemas que ela vê e precisam ser resolvidos com os produtos ou serviços que você pode oferecer. Um exemplo: uma empresa precisa contatar seus clientes, mas a base de dados dela está desorganizada.

Essa é a dor — não ter contatos efetivos por causa das informações desconexas no sistema — e ela pode ser resolvida com uma higienização dos dados, por exemplo.

Todas as dores devem estar presentes no perfil da persona, dessa maneira você saberá como trabalhar para priorizar os problemas pelos quais o seu público-alvo está passando.

Gostou de saber mais sobre a construção da persona? Aproveite para ver mais artigos como esse no blog da TargetData!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *