Mailing List — Mitos e Verdades

Mailing List — Mitos e Verdades

Ter um mailing list deve ser prioridade para empresas que trabalham com ações e estratégias de marketing. Isso porque os e-mails são uma etapa fundamental do andamento positivo delas, ainda mais quando falamos de nutrição e obtenção de leads.

Entretanto, ainda que seja algo muito explorado pelo mercado, existem algumas dúvidas e até detalhes equivocados sobre mailings, que devem ser solucionados para evitar falhas nas ações.

Quer entender mais? Confira este artigo que preparamos com alguns mitos e verdades deste conceito.

E-mails não são mais uma boa forma de contato

Há quem diga que o e-mail é uma forma de contato que está praticamente morta, o que invalidaria totalmente a importância de um mailing list correto e efetivo. Porém, o que se vê na maioria das vezes é o contrário.

É expressiva a taxa de cliques e aberturas de e-mail marketing, e isso fica ainda mais claro levando em conta os resultados mensuráveis de uma estratégia de inbound marketing, por exemplo.

Muitos leads tornam-se clientes por meio de fluxos automatizados de nutrição, constituídos por e-mails e conteúdos repletos de informações úteis.

Talvez o e-mail possa parecer uma forma de contato ineficaz em certos casos, mas normalmente isso se deve a como e com que qualidade estão sendo oferecidos esses conteúdos, desde o assunto até o material em si.

Mailing list não precisa de organização nem de segmentação

Outro pensamento comum, que também é um mito relacionado ao envio de e-mails, é a noção de que quanto mais forem enviados, mais resultados serão colhidos. Mas não funciona bem assim.

Pense que você paga por número de envios, certo? Ok. Agora faça uma pequena reflexão: quantas das pessoas da sua mailing list realmente tem chance de ler e dar atenção ao conteúdo que será enviado? Todas? Provavelmente não.

Diante disso, é importante higienizar, classificar e segmentar a sua base de e-mails, e não só para ações de pós-venda, mas também para selecionar melhor quem receberá certos conteúdos e ofertas e garantir maiores possibilidades de ganhos para um ROI positivo.

Ou seja: se você pagou por 50.000 envios, não envie para 50.000 contatos. Faça a segmentação e, se necessário, reduza esse número. Assim você pagará menos e ainda aumentará sua lucratividade em longo prazo.

Quer saber mais sobre dados e como utilizá-los para melhorar o relacionamento com seus clientes? Confira o blog da TargetData!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *